O Banco de Portugal alertou para a¬† exist√™ncia de situa√ß√Ķes¬† de tentativas de fraude com o objetivo de obter as credenciais de seguran√ßa dos consumidores.

 

A tentativas de fraude ocorre quer através de mensagens de texto, quer  de  e-mail,  por  terceiros procuram obter as credenciais de segurança dos consumidores de produtos bancários.

 

De acordo com o  regulador estas  mensagens contém o seguinte teor:

‚ÄúAlerta de seguran√ßa ‚Äď sua conta foi bloqueada por motivos de seguran√ßa.

Identificamos que não atualizou a sua aplicação.

Para desbloquear AGORA, aceda ao bot√£o CONTINUAR ou clique AQUI‚ÄĚ

 

‚ÄúManuel, o seu nome de utilizador expira nesta data. Aceda ao LINK e regularize a situa√ß√£o para poder continuar a utilizar o seu cart√£o‚ÄĚ

 

Para tornar a mensagem credível aos olhos do consumidor, no caso das mensagens de texto, é possível que o contacto apareça encadeado com outras mensagens  do seu banco ou do prestador de serviços de pagamento.

O consumidor tem que estar atento a estas situa√ß√Ķes e adotar comportamentos de preventivos.

Assim, nunca deve clicar em links nem abrir  mensagens semelhantes a estas, pois podem ser tentativas de fraude.

Mas se aceder aos links nunca deve introduzir informação pessoal, credenciais de acesso ao homebanking ou às apps, ou eventuais códigos que o banco envie para o telemóvel.

 

Em caso de d√ļvida ou suspeita, o consumidor deve contactar o seu banco atrav√©s dos canais que habitualmente utiliza.

O que deve  fazer se desconfiar de fraude?

Peça imediatamente o cancelamento das credenciais de acesso ao homebanking ou à app do seu banco e, se for o caso, do cartão.

Caso tenha havido perda, roubo ou apropriação indevida das credenciais de acesso ao homebanking ou da app ou apropriação indevida do cartão e caso tenha alertado o seu banco desse facto, não poderá ser chamado a pagar os valores que forem movimentados sem autorização após ter dado esse alerta.

Deve participar¬† a situa√ß√£o fraudulenta ao √≥rg√£o de pol√≠cia criminal mais pr√≥ximo (PSP, GNR ou PJ) ou ao Minist√©rio P√ļblico.

 

 

Precisa de mais informação?

Entre em contacto os especialistas do Gabinete de Prote√ß√£o Financeira atrav√©s do telefone 213 710 238 ou envie-nos as suas d√ļvidas para o protecaofinanceira@deco.pt