A DECO tem recebido v√°rias den√ļncias de consumidores que se viram confrontados com contratos de cart√Ķes de cr√©dito que, na realidade, pensavam tratar-se de um cr√©dito ao consumo.

 

Face à situação atual de crise, muitos consumidores são obrigados a recorrer ao financiamento para comprar artigos de valor avultado ou para ter acesso a determinada prestação de serviço.

 

A maioria desses consumidores julgam estar a subscrever um comum crédito ao consumo, mas, na verdade, estão a celebrar um contrato de cartão de crédito.

 

De acordo com os relatos dos consumidores, não é explicado o tipo de crédito que se está a contratar, sendo que o colaborador da empresa em questão nada esclarece e o valor desse crédito corresponde ao exato montante da compra.

 

Os problemas dos consumidores surgem quando se deparam com a dificuldade em terminar esse contrato de crédito na sequência do cancelamento do contrato principal, o de compra e venda ou de prestação de um serviço.

 

Ora, essa situação prejudica os interesses e direitos dos consumidores, uma vez que deixam de beneficiar do regime jurídico dos contratos de crédito ao consumo.

 

Nos créditos associados a contratos de compra e venda ou de prestação de serviços, em caso de incumprimento, o consumidor pode acionar junto da instituição de crédito um conjunto de direitos, nomeadamente, o cancelamento do contrato de crédito.

 

A DECO já denunciou esta situação ao Banco de Portugal e continua a acompanhar o assunto, tendo em vista a salvaguarda dos interesses dos consumidores.

 

Assim, a DECO deixa alguns conselhos √ļteis:

 

  • Na hora de contratar, ¬†leia com aten√ß√£o o contrato e coloque todas as d√ļvidas antes de assinar;
  • Caso haja um financiamento saiba que tem direito √† ficha de informa√ß√£o normalizada (FIN), que descreve de forma simples as principais caracter√≠sticas do financiamento;
  • Avalie o impacto da presta√ß√£o mensal do cr√©dito no or√ßamento familiar;
  • N√£o assine por impulso ou sob press√£o.

 

Conte com o apoio da nossa equipa através do email deco@deco.pt ou através da nossa linha de whatsapp 966 449 110.