CONSUMIDORES APELAM AOS DECISORES POL√ćTICOS PELA INCLUS√ÉO DO AMBIENTE NOS DIREITOS DOS CONSUMIDORES.

Apesar de os consumidores estarem cada vez mais dispon√≠veis para adotar comportamentos e privilegiar escolhas mais amigas do ambiente, a verdade √© que ainda se veem muito ¬†limitados na ado√ß√£o de alguns comportamentos mais sustent√°veis, t√™m dificuldade em identificar os verdadeiros produtos com reduzido impacte ambiental e enfrentam a frustra√ß√£o de ver os seus produtos a avariarem precocemente, sem que possam, em muitos casos, ser reparados ou reutilizados, porque criados para uma utiliza√ß√£o √ļnica, em contraciclo a uma abordagem de economia circular reconhecida como necess√°ria.

Por isso, a DECO, a ZERO, a ANP | WWF e a LINKED.GREEN consideram fundamental uma alteração à Lei de Defesa do Consumidor que, garantindo uma melhor conceção dos produtos, tenha em atenção o seu impacte no ambiente, por um lado, e melhor informação e direitos aos consumidores, por outro.

Por uma transição ecológica que protege os consumidores

Com a altera√ß√£o proposta que foi apresentada aos grupos parlamentares, e dada a conhecer √† Secretaria de Estado de Estado do Com√©rcio, Servi√ßos e Defesa do Consumidor, e ao Minist√©rio do Ambiente, as organiza√ß√Ķes pretendem ver consagrados um conjunto de princ√≠pios e direitos que permitam ao consumidor, entre outros aspetos, beneficiar de produtos mais dur√°veis e com menor impacte ambiental, identificar os produtos e servi√ßos mais sustent√°veis, reutilizar embalagens nas suas compras, e, por outro lado, abordar a problem√°tica da produ√ß√£o descart√°vel, sobreembalagem e sobredimens√£o das embalagens.

As organiza√ß√Ķes voltam a juntar-se, ap√≥s o lan√ßamento do Manifesto REFIL, com a apresenta√ß√£o desta proposta que pode conhecer em pormenor neste v√≠deo e na nosssa p√°gina oficial dedicada √† campanha, dispon√≠vel aqui.